Oráculos
Sonhos
Criação
e Coletivo

 

A Volta do Ano na NAU 2022/2023
Residência Artística de fim de ano na
Volta da Serra - Chapada Diamantina
23 de dezembro à 02 de janeiro.

Entre 23 de dezembro e 02 de janeiro, a Nascente de Artes e Utopia - NAU e a OTRATIERRA - Escola de Artivismos, convidam a reunirmos para mais um tempo especial de convívio artístico/cultural no nosso “jardim” na Volta da Serra - Chapada Diamantina.

Desta vez o chamado é para praticar formas de estar coletivamente que estejam atravessadas pela energia do solstício de verão e que possam renovar/deslocar sentidos para as celebrações em torno desta data: natal e virado do ano.

A nossa fórmula está sempre envolvida com cantar, tocar, dançar, conversar… Cozinhar, catar lenha, comer, beber… Tocar e ser tocado pela natureza ao redor... Cultivar rituais coletivos que alimentem os sentidos de ser e estar juntes... Meter as mãos na terra, na água e na pedra para continuar aprimorando o espaço da NAU…

Em outras palavras, a proposta será, essencialmente, compartilharmos um tempo afetivo apropriado para cuidarmo-nos mutuamente e tocarmos em questões pessoais-sociais que possam nos mobilizar a práticas e reflexões coletivas.

Há a possibilidade de realizarmos uma cerimônia da sauna, que cá estamos chamando de “Ventre de Sonhos”, se para isso conseguirmos criar coletivamente as condições propícias; Realizaremos leituras oraculares em grupo, que nos ajudarão a construir significados que nos mobilizem nesses dias e na dança contínua de criação de nossas vidas.

Com vizinhos do Povoado da Volta da Serra há a possibilidade de termos uma celebração de tradicional Terno de Reis. Sendo assim, coloquem na sua “mochila” seus interesses, experiências e conhecimentos de manifestações da cultura popular!

E, naturalmente, haverá momentos de práticas de corpo e de oralidade, guiadas inicialmente por nós, mas abertas à guiança de quem mais chegar junto, onde poderemos nos aprofundar em determinados assuntos que vem nos interessando, tais quais:

Como se relacionar com a comunidade e cultura local fora de uma perspectiva colonialista? Como construir ativismos da arte? Como criar repertório sensível fora da colonialidade sexista, racista, classista e patriarcal? Como praticar utopias afetivas-sexuais e parentais alternativas à norma monogâmica, heteronormativa e patriarcal? Como praticar equilíbrio entre nossa vida na terra e a vida de todos os outros seres com os quais somos interdependentes?

COISAS PRÁTICAS

 

Há um valor de inscrição fixo definido em R$ 600,00 e não é necessário (embora desejável) que você se comprometa com todos os dias nesse período programado entre o dia 23 de dezembro e o dia 02 de janeiro. Entretanto, há um limite de ocupação, pois só recebemos grupos pequenos, entre 10 a 15 pessoas. Igualmente, se tiver o interesse de chegar antes ou partir depois das datas definidas nesta chamada, abra a conversa conosco para vermos como as coisas andam por aqui. A princípio, estaremos todo o verão abertos para Tempos Estendidos de Convivência.

 

* Crianças são sempre bem-vindas, contribuem com 50% deste valor e serão cuidadas coletivamente.

 

* O valor inclui alimentação sem carne nem bebidas alcoólicas. Entretanto, cozinhamos juntes em nosso fogão de lenha (não haverá cozinheires ou quaisquer trabalhadores a nosso serviço). Inclui também a contribuição para o camping, embora todos os equipamentos devam ser trazidos por cada residente. E inclui as práticas guiadas por nossa equipa e toda a guiança para se situar e viver essa experiência ali.

  • YouTube
  • Instagram