Práticas meditativas com Voz e Desenho... 

Águas lá fora, águas cá dentro... HUGO LEONARDO estará conduzindo as práticas de Contato Improvisação na Água enquanto CONRADO FALBO irá conduzir em terra práticas de desenho, voz e movimento com foco nas EMOÇÕES.

Propomos esse programa pela primeira vez em 2019, e fez tanto sucesso que iremos repetir tal e qual neste próximo encontro, em 2020.

 

Pois vamos a uma descrição dessa proposta do Conrado!

ÁGUAS CÁ DENTRO: expressão artística no fluxo das emoções

 

A proposta desta oficina é ampliar o leque de possibilidades para EXPERIMENTAR e EXPRESSAR emoções e sentimentos, utilizando como ferramentas o movimento corporal, a voz e o desenho. Por meio de exercícios simples de IMPROVISAÇÃO (individualmente e em grupo) buscaremos dar corpo, voz e traço às emoções que nos movem a cada momento.

 

Trata-se de um conjunto de dinâmicas meditativas voltadas para o cuidado de si, complementando o trabalho realizado nas oficinas de dança na água e aproveitando o que já é movido na interação com o meio líquido.

 

Buscaremos construir coletivamente um espaço seguro onde será possível expressar e acolher sem julgamento as emoções que vierem, nos oferecendo mutuamente um contorno cuidadoso e amoroso por meio do cultivo de nossas presenças.

 

Em diversas culturas as águas são consideradas condutoras das emoções. Elas LAVAM o que precisa ser purificado e LEVAM o que precisa ser liberado, oferecendo uma lição simples e profunda: tudo flui.

 

A palavra “emoção” vem do latim “emovere”: e (energia) + movere (movimento). Como a palavra sugere, as emoções são basicamente energia vital em movimento, que experimentamos na forma de sentimentos como raiva, alegria, medo, calma, saudade, vergonha, entusiasmo etc.

 

Para que as emoções e os sentimentos gerados por elas possam atuar em nossa vida de forma CONSCIENTE e CRIATIVA, é preciso que possam FLUIR. Assim como as águas ficam estagnadas quando há um bloqueio em seu curso, a energia emocional precisa estar em fluxo para que possa alimentar, fertilizar, fortalecer, limpar, renovar e tornar nossa paisagem interna cada vez mais integrada e harmonizada com nossas intenções e ações.

 

SENTIR de forma consciente pode ser uma prática constante, amparada e potencializada por sua vivência COMPARTILHADA e pelas ferramentas expressivas que a ARTE nos oferece.

 

 

IMPORTANTE

 

Não é necessário ter nenhuma experiência prévia com dança, desenho, canto ou meditação para participar. Se tiver experiência, ótimo! A diversidade do grupo enriquece as trocas!

 

Não há contraindicações para o trabalho. Apenas pedimos que a produção seja informada previamente sobre quaisquer questões que mereçam atenção especial (presença de quadros psiquiátricos, doenças crônicas, dificuldades de locomoção etc.)

 

Não esqueça de trazer para nossos encontros:

- Canga ou toalha de praia para sentar e deitar na areia.

- Caderno de desenho e/ou caderneta para anotações. Pode ser apenas um caderno para escrever e desenhar ou cadernos separados, o que for melhor para você.

- Materiais de desenho e escrita de sua preferência. Pode ser lápis grafite, lápis de cor, caneta esferográfica, hidrocor, giz de cera etc. Tudo bem se quiser trazer várias opções ou apenas uma para facilitar. Teremos alguns materiais à disposição do grupo e sempre é possível compartilhar.

 

SOBRE A ORIGEM DO TRABALHO

 

Faz três anos que venho pesquisando e experimentando o trabalho de movimento dentro d'água. Já no meu primeiro contato, fui surpreendido por uma maneira diferente de me relacionar com meu peso, meus movimentos, minha pele e minha respiração imerso no mundo aquático. Mas a maior surpresa foi perceber que, mesmo depois de sair da água, eu continuava sendo movido por forças a princípio misteriosas. Eu era invadido por memórias, imagens e sensações que apenas aos poucos comecei a identificar como forças emocionais. Então pude perceber de forma palpável o que já sabia intelectualmente: as águas possuem um imenso poder de mobilizar emoções. Esta oficina foi inspirada por minhas próprias experiências dançando nas águas e com as águas, e é fruto do meu desejo de integrar o que vivo no mundo aquático com meu trabalho de artista/pesquisador/professor.

 

SOBRE O FACILITADOR

 

Conrado Falbo é um artista interdisciplinar que trabalha com movimento, som e desenho sob a perspectiva da improvisação como abordagem integrativa e curativa dos processos de criação, interação com o público, preparação corporal e ensino/pesquisa. Desde 2007 investiga as possibilidades da voz em performance para além da fala e do canto. Aprofundou seus estudos no mestrado e no doutorado em Teoria da Literatura que realizou na Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, onde também foi professor substituto nos cursos de Teatro e Dança, ministrando o grupo de disciplinas “Voz e movimento”. Desde 2011, ao lado do Coletivo Lugar Comum, vem experimentando com criação colaborativa e performance em espaços públicos. Ao longo dos últimos 6-7 anos, vem dedicando-se à disciplina do Movimento Autêntico (sob orientação de Soraya Jorge, introdutora da prática no Brasil), e ao Contato Improvisação, tendo produzido diversos eventos no Brasil e estudado com professores de diversas nacionalidades.

 

www.conradofalbo.com

www.instagram.com/conradofalbo