Beatitude

Samba de Guto Macedo dedicado ao EmComTato Festival.

 

FICHA TÉCNICA DA GRAVAÇÃO

Produção Musical: Rodrigo Sebastian

Voz e violão: Guto Macedo

Cavaquinho, Baixo acústico, Tamborim, Pandeiro e Surdo: Rodrigo Sebastian

Gravado no Studio Gravina Cometa nos dias 14 e 15 de outubro de 2013 no Rio de Janeiro/BR

Bem-vindo ao

6º EmComTato Festival

ARTE

MOVIMENTO

E VIDA

 

programação

PALMEIRAS

20 a 24 de junho 

Nosso ritmo ancestral: etznab-cauac-ahau-imish-ik (espelho-tormenta-sol-dragão-vento). A lua estará cheia-minguando entre aquário e peixes.

O Festival dentro da Festa. São os festejos juninos na cidade. 

Momento muito especial será participarmos e seguirmos o cortejo Eh Guilé! na noite de São João, pelas casas de Palmeiras, terminando com quadrilha improvisada na praça.

Exclusivo para o grupo residente será a programação de aulas e laboratórios de contato improvisação, movimento autêntico, performance, desenho-voz.

Como atividades abertas ao público da cidade e visitantes haverá intervenções, perfromance e jam em espaço público.

Saudaremos o solstício de inverno num fim de tarde no alto do Morro Pai Inácio.

programação

volta da serra nau

25 a 28 de junho 

Nosso ritmo ancestral: akbal-kan-chicchan-cimi (noite-semente-serpente-morte). A lua estará minguante entre áries e touro.

Será essencialmente um tempo de retiro entre a equipe e o grupo de residentes inscritos no Festival, nas águas e pedras ali nos limites do Parque Nacional da Chapada Diamantina.

 Investigaremos ESTADOS DE DANÇA particularmente numa perspectiva de ENTREMUNDOS, pesquisa com audiovisual, dança e estados alterados de percepção.

Haverá um tanto de trabalho no jardim da Nau para sustentarmos a estrutura necessária para a nossa morada nesses dias lá e haverá também muito tempo-espaço para contemplação.

E haverá tempo para checar nossos mapas de viagem sob um jogo de realidade e sonho Maia. 

E contemplar céu.

programação

Povoado do matão

29 e 30 de junho 

Nosso ritmo ancestral: manik-lamat (mão-estrela). Últimos dias da lua minguante (lua balsâmica), entre touro e gêmeos.

Este é um tempo de encontro com a comunidade rural do Matão. Eles nos oferecem hospitalidade e simpatia sem fim, nós aprendemos sobre sua agricultura familiar e ouvimos histórias de beleza e aspereza da vida na zona rural. 

Co-criamos com a comunidade uma Festa de São João, recriando brincadeiras dos festejos juninos, como a árvore-em-pé e o pau-de-fita.

A palhaça Carmela (Iris Fiorelli) fará a festa com a criançada, haverá Cineclube na roça!

E um belo passeio à Pedra do Cruzeiro.

 

Formas de Participação

1) Apoiador

2) Artista-pesquisador em residência

3) Ações artísticas-educacionais abertas ao público

Apoiador

Você pode ser um APOIADOR do EmComTato Festival com DOAÇÃO EM DINHEIRO ou DOAÇÃO MATERIAL.

O EmComTato Festival é um evento que ousa transitar em fronteiras poéticas e sociais. Encontramos em Palmeiras e sua zona rural um intenso e desafiante estímulo para isso. Ao mesmo temo que confrontamos a riqueza dessa gente e lugar, nos deparamos com a carência material - ou uma ideia de "pobreza" socialmente aprendida - além do muito comum descaso (muitas vezes a perversidade) sócio-político destinado aos sertões, periferias e minorias, no Brasil. Há, ainda, a própria dificuldade em tocar a comunidade de artistas e o público interessado em festivais de arte, para este tipo de proposta sócio-estética, uma proposta que procura esquivar-se das muitas formas estruturais de consumismo que orientam nossa vida. Por estas razões, o seu Apoio financeiro ou material e de imensa relevância para esse Festival!

Doação em Dinheiro

Você pode escolher entre:

 a) Bolsa para artista-pesquisador em residência.

 

Valores doados serão destinados a um saldo para distribuição como bolsa de participação. Neste caso, critérios serão estabelecidos pelo Festival, considerando a demanda. 

b) Natal Solidário.

Valores doados serão destinados a evento produzido anualmente por lideranças comunitárias rurais de Palmeiras para a realização de festa natalina com atendimento de pedidos (cartas) e distribuição de presentes às crianças da região. 

c) Infra-estrutura da Nau.

Valores doados serão destinados à construção contínua e manutenção da infraestura da Nau, nossa jardim de utopias na Volta da Serra, que ancora o período imersivo da equipe e  artistas-residentes no EmComTato Festival.

Doação Material

Você pode escolher entre:

a) Festa junina no Povoado do Matão.

Material para decoração e trajes característicos (tecido de chita) e para os brinquedos juninos (pau de fita, árvore-em-pé, quadrilha...)

b) Presentes para o natal solidário.

Sobretudo brinquedos, mas também material escolar e roupas para crianças. Cartinhas com pedidos das crianças são recolhidas e você pode,então, conhecer pedidos específicos dessas crianças e ajudar a realizar o seu sonho natalino.

c) Infraestrutura mambembe do Festival. 

Lonas para proporcionar piso ou teto de dança em qualquer lugar são sempre bem-vindas. Tatames também. Nos faz falta também um bom e leve equipamento de som para as ações nos povoados. Certamente, um montão de outras coisas que você possa imaginar, para chegarmos com arte na zona rural.

Preencha aqui o formulário e efetive a sua doação!

Você escolhe se sua doação aparecerá identificada ou anônima no nosso relatório online de apoiadores.

 

Artista-pesquisador em residência

Em 2019 são apenas 11 VAGAS, com VALOR DE INSCRIÇÃO de R$ 1.100,00 incluindo hospedagem e alimentação - equivalente há apenas R$ 100,00 por dia! - e mais UMA BOLSA completa, definida em processo de seleção.

A residência atravessará as 3 etapas do Festival (Palmeiras, Volta da Serra-Nau e Povoado do Matão) com ATIVIDADES EXCLUSIVAS para/com este grupo conduzidas pela grupo de artistas-educadores-realizadores do EmComTato Festival.

PREENCHA O FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO AGORA MESMO E REALIZE O PAGAMENTO VIA PAY PAL OU DEPÓSITO BANCÁRIO. 

- Vagas limitadas: não poderemos exceder esse número de 12 participantes, por conta de limites estruturais da Nau, neste momento, bem como em função da atenção cuidadosa ao impacto social e à delicadeza do encontro que buscamos com a comunidade local.

- Deadline para inscrição: 31 de maio de 2019.

- A hospedagem durante o Festival será compartilhada, no período de atividades em Palmeiras. Para a Volta da Serra e o Povoado do Matão, serão necessárias barracas (ainda que no Matão, a comunidade acaba, lá na hora, fazendo questão de nos acolher em suas casas). 

- Os inscritos já são bem vindos em Palmeiras a partir do dia 01 de junho para o convívio, as preparações e até para oferecer seus talentos artísticos e educacionais para a comunidade. Garantimos a hospedagem e convidamos à colaboração com as despesas de casa e alimentação. 

PROCESSO DE SELEÇÃO PARA BOLSA (01 BOLSA EM 2019)

  - O período de inscrição e seleção para uma bolsa completa na Residência será de 15/03 a 30/03, com resultado divulgado no dia 31/03. 

- O candidato deverá apresentar uma breve biografia e uma breve carta de intenção em formulário específico.

- Para a escolha do candidato contemplado serão considerados: o percurso artístico do candidato; perfil sócio-econômico e engajamento poético-social afins com os propósitos e histórico do EmComTato; perspectivas de desdobramentos.

- O contemplado deverá se comprometer a se empenhar diretamente na divulgação do EmComTato Festival e a estar presente em Palmeiras-Volta da Serra ​desde 01 de junho para apoiar os preparativos e pré-produção. Haverá hospedagem e será necessário contribuir com as despesas de alimentação.

Observação: O número de bolsas oferecidas a cada ano está vinculada às doações para um saldo para bolsas realizadas no ano anterior. Então, um bom jeito de aumentar as suas chances de ser contemplado como bolsista no EmComTato é engajar-se em nossa campanha para APOIADORES.  

 

Ações artísticas-educacionais abertas ao público

Todos os MORADORES de Palmeiras e VISITANTES estão convidados a acompanhar e tomar parte GRATUITAMENTE da programação de performances, intervenções, visitações, práticas e convívio que acontecerá entre 20 e 24 de junho, na sede do município, em meio às atividades juninas celebradas pela própria cidade.

Aos visitantes, indicamos o Hostel Caminhos da Chapada como excelente e acessível opção de hospedagem. 

 

Por quê Palmeiras?

Que as imagens do III EmComTato Festival - o primeiro que realizamos em Palmeiras, em 2013 - possam nos explicar! Veja ao lado, em 7 capítulos, o documentário que realizamos naquele ano. E no nosso canal no youtube outros tantos extras e registros poéticos especialmente escolhidos para serem um irresistível convite. Visite também o nosso Instagram aqui mesmo no site!  

Cada uma das edições do EmComTato Festival - as duas primeiras realizadas em Salvador e a partir da terceira edição em Palmeiras - foi trazendo a maturação de um conceito para o evento que aposta na "encontro com o outro" para além do contato de pele e interação de pesos que o Contato Improvisação proporciona. Tocamos também a pele social que tanto nos identifica quanto revela a alteridade. Compartilhamos pesos para atravessar essas fronteiras com um olhar simultaneamente sensível e reflexivo. 

 
 

O time de realizadores do EmComTato

Hugo Leonardo

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Facebook

Dançarino e Corporeador de projetos poéticos. Construtor, sonhador e jardineiro da NAU Nascente Arte e Utopia, pedaço de chão e sertão dedicado ao cultivo de conhecimento e redes para realidades utopistas e poéticas. Simultaneamente em casa e perdido na comunidade de prática do Contato Improvisação e seus eventos desde 2001. Diretor artístico do EmComTato Festival e do Macacos Aquáticos, eventos anuais, motivados pelo Contato Improvisação, realizados na Bahia. Mestre em Dança e Doutor em Artes Cênicas pela UFBA é autor dos livros “Poética da Oportunidade: Estruturas Coreográficas Abertas à Improvisação” (2009) e “Desabituação Compartilhada: contato improvisação, jogo de dança e vertigem” (2014).  

Larissa Leão

  • Preto Ícone Instagram
  • Canal YouTube

Artista do corpo e do audiovisual, desenvolve suas criações artísticas a partir do diálogo entre o corpo, território e audiovisual. É produtora e diretora artística do Projeto Mulheres do Paraguaçu, colaboradora da NAU Nascente e Arte e Utopia e artista-educadora na equipe permanente do EmComTato Festival de Arte, Movimento e Vida. Graduada em Cinema e Audiovisual na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), a partir de onde se envolveu na prática e na teoria com relações estéticas co corpo e audiovisual, cineclubismo e direção de arte 

Conrado Falbo

  • Instagram

Artista interdisciplinar que trabalha com movimento, som e desenho sob a perspectiva da improvisação como abordagem integrativa e curativa dos processos de criação, interação com o público, preparação corporal e ensino/pesquisa. Desde 2007 investiga as possibilidades da voz em performance para além da fala e do canto. Mestrado e Doutorado em Teoria da Literatura pela UFPE, onde também foi professor substituto nos cursos de Teatro e Dança. Desde 2011, ao lado do Coletivo Lugar Comum, vem experimentando com criação colaborativa e performance em espaços públicos. Ao longo dos últimos 6-7 anos, vem dedicando-se à disciplina do Movimento Autêntico (sob orientação de Soraya Jorge, introdutora da prática no Brasil), e ao Contato Improvisação, tendo produzido diversos eventos no Brasil e estudado com professores de diversas nacionalidades.

Liana Gesteira

  • Facebook

É artista integrante do Coletivo Lugar Comum. Sua pesquisa de criação é voltada para improvisação do movimento, sendo atravessada pelo Contato Improvisação, por processos de composição em tempo real e pela performance. Tem experiência no ensino de Dança Contemporânea e de Contato Improvisação.  É mestra em Dança pela Universidade Federal da Bahia, pesquisando processos de criação coletivos de dramaturgia em dança. É especialista em Dança pela Faculdade Angel Vianna (RJ/PE). É pesquisadora do Acervo RecorDança (Recife /PE) e atua como coordenadora artística do Contato Coletivo – Encontro de Contato Improvisação de PE.

Artistas-educadores parceiros nesta 6ª edição

Ana Alonso (SC)

  • Grey LinkedIn Icon

Dançarina, produtora, pesquisadora de dança com foco no Contato Improvisação e estudos de sistemas de improviso como Tuning Score (Lisa Nelson), DanceAbility (Alito ALessi), Dança Contemplativa (Bárbara Dilley) entre outros. Mestra em Educação pela UFSC (2012), com dissertação relativa à construção coletiva de conhecimento em dança na atualidade. Doutoranda em Teatro pela UDESC com tese que discute política e dança. Intenso engajamento com o Contato improvisação em Florianópolis desde 2004, promovendo jams, coordenando projetos, participando de coletivos e, com destaque, co-organizando o Transformando pela Prática - Festival Bienal Internacional de CI na Natureza. Da mesma forma, participa como performer e professora convidada de festivais e encontros de CI em diferentes cidades do Brasil e da América Latina. Professora na área de Dança do curso de Licenciatura em Arte do Departamento de Arte da UNICENTRO (2012 - 2015). Coordena o projeto Permeável Corpo Artístico contemplado com o Prêmio Elisabete Anderle 2017.

Iris Fiorelli (SP)

  • Instagram
  • Facebook

Artista da Dança, Palhaça, Performer e Arte educadora. Formada em Hatha Yoga e em Dança Inclusiva para crianças. Ensina o Contato Improvisação para adultos e crianças em intensivos e festivais pelo Brasil, Argentina e Chile e desde 2008 co-organiza o Festival Transformando pela Pratica (SC). “Acredito no jogar e no humor como ferramentas úteis para as aulas de corpo e no desenvolvimento de um olhar cômico como possibilidade de facilitar as relações interpessoais e intrapessoais no cotidiano”. Desde 2011 circula com seus espetáculos solísticos em Festivais, Circuitos Culturais, SESCs e outros eventos pelo Brasil. Os solos Magavilha e Retalhos Populares, especialmente, unem dança e palhaçaria levando alegria e delicadeza sobre rodas em um cenário/carro/casa: a Kombi “A Bonitinha”. Viveu e trabalhou com suas artes em cidades tão diversas como Barcelona e Aracaju e, atualmente, tem como principal base de atuação as cidades de Florianópolis, Ilhabela e São Paulo.

Vi Laraia (PE)

  • Grey LinkedIn Icon

Artista, interprete-criadora, pesquisadora, produtora e gestora no Coletivo Lugar Comum (PE). Em seu desenvolvimento e atuação artística tem investido em abordagens/técnicas corporais e de dança como contato-improvisação, movimento autêntico, intervenções urbanas, dança contemporânea, performance, vídeo dança, criação em tempo real e improviso. 
Traz em sua pesquisa e atuação a interface com a psicologia (área do conhecimento em que é graduada), focando na transversalidade dos processos subjetivos do corpo com a/na dança e expressões culturais. 
Dedica-se também ao estudo de práticas somáticas e abordagens corporais aquáticas com formação em AGUAHARA - abordagem corporal aquática-terapêutica e participação em eventos e processos investigativos/criativos de dança na água.

Eva Maria Maria (GO)

  • Grey LinkedIn Icon

Graduada em Artes Visuais na UNB é dançarina interprete-criadora e arte-educadora. Imersa em práticas de consciência corporal em diversas técnicas de dança e movimento, principalmente o Contato Improvisação, a Dança Butoh e as Artes Somáticas. Idealizadora e coordenadora artística do projeto RESSONÂNCIAS DA DANÇA. Investe em redes colaborativas profissionais e afetivas na criação artística em relação com questões de gênero e o meio-ambiente, ao criar e participar de laboratórios, encontros e residências artísticas como propostas metodológicas de ensino, aprendizagem e criação. Seu trabalho transita pela ecoperformance através de composições entre o corpo e o ambiente, utilizando-se da dança improvisação, vídeo, fotografia, site specific, instalação e land art. Pesquisa a arte em espaços não convencionais, como espaços públicos e paisagens naturais.

Depoimento: Liana Gesteira (PE)

O meu primeiro encontro com o EmComTato foi na segunda edição, em 2012, realizada em Salvador. Ali iniciava minha trajetória de imersão na prática do Contato Improvisação, e por isso este festival já se tornou algo especial em minha vivência, pois trouxe contornos e entendimentos dessa maneira de se mover no mundo que até hoje cultivo em minha dança.

Em 2013 participei do III EmComTato, que foi realizado na cidade de Palmeiras. Alí conheci uma maneira singular de conduzir um festival, que se preocupava em expandir a prática do Contato Improvisação para os habitantes da cidade, com movimentos de imersão nas aulas e também de relação com a comunidade que abrigava o evento. Dancei com crianças, com rios, com a feira de domingo, com o som dos pássaros, com a lua cheia. Uma experiência pulsante e regeneradora de maneiras de habitar um espaço. Construindo uma pluralidade de possibilidades de caminhos improvisados no corpo e no mundo.

Em 2017 participo do IV EmComTato como praticante e como integrante da equipe. E todo esse entendimento de dançar com a cidade, com o espaço e com a alteridade se amplia. Foi um encontro mais intenso com a comunidade e seus moradores. Movemos juntos com crianças na escola, com pessoas em atendimento no CAPES, com a comunidade do Matão, com cachorros, ruas, jardins, pedras, estrelas. Buscando maneiras de estar comigo, desenvolvendo minhas práticas pessoais nas aulas e vivências, mas também criando espaços de relação e de troca de saberes com Palmeiras e seu cotidiano.

Nos experimentamos montar uma programação que vai se delineando no tempo, junto com o grupo de participantes e atentos com o que nos chegava também dos habitantes de Palmeiras. Essa maneira de funcionar algumas vezes traz desconforto, pela constante presença do imprevisível, do não saber exatamente que atividade vai acontecer a cada dois dias, mas também nos exercita no lugar da presença e da escuta, num entendimento de construir conjuntamente com os participantes e com a cidade. E essa maneira possibilita outras formas de organizar o saber, porque não se sabe a priori, mas se busca o saber pelo encontro.

Esse é tônus que o EmComTato parece perseguir, um festival que traz provocações para se mover no presente e com o que não se sabe. Mais ainda, de se fazer a cada dia, olhando no olho de quem vive a cidade de Palmeiras.

Para mim o EmComTato é um festival criado em comunidade, que se faz no Encontro com a Comunidade de Palmeiras. Para isso é preciso entender que a entrega se faz no tempo, um tempo outro que não é do lugar que habito, mas do lugar que visito. Essa maneira de funcionar suscita insegurança, vulnerabilidades, por nos colocar constantemente em face com o não saber. Mas é justamente uma investigação de praticar com o não saber pode se transformar em conhecimento conjunto. Afinal, a insegurança do que não sei é a potência de aprender com o outro. Ficou então em mim a seguinte pergunta dessa experiência: O que é o saber ou o não saber numa dança? O que me move é o que sei ou o que eu não sei?

E é esse corpo aberto ao encontro, ao desconhecido, que parece ser interessante para se investigar no EmComTato, reunindo praticantes interessados em co-criação, em se implicar também na realização desse evento, em criar conjuntamente a experiência pessoal e comum. Um momento para experimentar caminhadas compartilhadas de saber, sem precisar saber anteriormente onde vamos chegar, mas com a inquietude de mover caminhos por vir. 

Termo de Responsabilidade e Condições de Participação

 

Ao efetivar minha inscrição no EmComTato Festival Arte Movimento e Vida declaro que tenho pleno conhecimento e estou de acordo irrestrito com os termos deste documento de responsabilidade e compromisso descritos a seguir:

O propósito norteador para o Festival é promover o encontro sensível, poético, respeitoso e de aprendizado mútuo entre a nossa comunidade de prática do Contato Improvisação e a comunidade local de habitantes da cidade e zona rural de Palmeiras. Assim, ao tomar parte neste Festival eu me comprometo eticamente a observar costumes locais e prestar cuidadosa atenção aos impactos socioculturais de nossa convivência e atuação no município.

Tenho consciência dos riscos físicos comuns a prática de esportes e dança a que o praticante de Contato Improvisação está exposto e assumo a responsabilidade de zelar pela minha própria segurança e bem-estar físico e de colegas nas atividades propostas pelo Festival.

Todo a programação oferecida pelo EmComTato Festival é de participação facultativa e exercerei a responsabilidade e o direito de buscar junto a equipe organizadora as informações que julgar necessárias e, a qualquer momento, tomar individualmente a decisão de não participar das proposições sem, contudo, comprometer e buscar influenciar a integração dos demais participantes do Festival nas atividades propostas.

Por outro lado, estou ciente que é reservada à equipe organizadora do evento o direito de coibir nas atividades a presença e o comportamento impróprios, qual seja, que ofereçam risco ou desconforto individual ou ao grupo, seja físico ou emocional e que, assim, fira qualquer dos princípios estabelecidos nesta carta.

Nenhum participante está autorizado a falar e contratar serviços ou produtos de qualquer ordem em nome do EmComTato Festival, exceto pessoas claramente identificadas e atestadas no website do evento como membros da equipe organizadora do evento.

Que tenhamos um belo, inspirador, instigante e harmônico  EmComTato Festival!

 

PALMEIRAS

Chapada Diamantina

 

Como chegar 

ÔNIBUS (a partir de Salvador)

 

Cia Real Expresso / Rápido Federal

Horários 07h, 13h, 16:30h, 23h

Aproximadamente 6-7 horas de viagem.

Valor da Passagem: R$ 85,23

(Compre antecipadamente pelo site, você pode não encontrar passagem disponivel na hora, principalmente no onibus da noite)

 

CARRO

 

Palmeiras está localizada à 439Km de Salvador, entre as cidades de Lençóis e Seabra, e seu acesso ocorre pela BR-242, que se dirige para o oeste a partir da BR-116 a cerca de 70Km ao sul de Feira de Santana.

 

AVIÃO

 

O Aeroporto Horácio de Matos (Lençõis) está localizado a cerca de 50Km, em Tanquinho, distrito da vizinha Lençois. Os vôos não são muito frequentes, mas é possível encontrar alguma boa promoção a partir de São Paulo. Mas o taxi do aeroporto a Palmeiras pode sair um pouco caro.

Escreva-nos!